Pontos de Caboclos


1)

Ponto de Chamada

Oxalá mandou

Ele mandou buscar

Os caboclos da Jurema

Lá no Juremá

Pai Oxalá

É Rei do mundo inteiro

E mandou ordem pra Jurema

Mandar seus capangueiros

2)

Dona Jurema me disse

Que na sua aldeia

Ainda falta caboclos

Pisa no rastro de outro, caboclo

Pisa no rastro de outro

3)

A lua lá no céu brilhou

A mata virgem escureceu

Aonde estão os capangueiros da jurema

Que até agora não apareceu

Águia Branca

4)

Esta iluminada nossa Umbanda

Está cheio de flor esse Conga

Seu Águia Branca

É tudo o que faço

Seu Aguia Branca

Ilumina os caminhos por onde passo

Sete Flechas

5)

Ê rêeê, ererererere á

Ê rere Caboclo Sete Flexas no congá

Sarava seu Sete Flexas

Ele é o Rei das matas

A sua bodoque atira

Oh paranga, a sua flecha mata.

6)

Seu Sete Flechas

É um caboclo lindo

Quando vem de Aruanda

Ele vem sorrindo

Salve seus filhos

Salve o seu conga

Salve mamãe Oxum

Salve Pai Oxalá

7)

Foi numa tarde serena,

Lá nas matas da Jurema,

Que eu ouvi o caboclo bradar.

Quiô, quiô, quiô que era,

Sua mata estava em festa.

Saravá Seu Sete Flechas,

Que ele é rei da floresta.

Jurema

8)

Jurema quando vem traz as rosas

Iara quando vem traz jasmim

As duas são irmãs na Umbanda

Caboclas tem pena de mim

9)

Mas a Jurema é muito linda

Com seu capacete de pena

Salve a Jurema, salve a jurema

Salve a jurema

Que vem salvar filho de pemba

10)

Jurema, seu saiote é uma beleza

Seu capacete é de pena

Como brilha o diadema

Jurema é a raiz do oruca

Abandona sua aldeia

Vem pra Umbanda sarava

11)

No centro da mata virgem

Uma linda cabocla eu vi

Com seu saiote

Cheio de penas

É a Jurema filha de Tupi

Oke, Oke, Oke

Oke meus caboclos Oke

12)

Sindolerê ô cauiza,

Sindolerê sangue real,

Se ele é filho,

Eu sou neto da Jurema. (bis)

Sindolerê ô cauiza,

Cauiza ele é um rei, ele é o Orixá,

Cauiza ele é um rei, ele é o Orixá.

13)

O vento vem secando as matas

Jogando as folhas da jurema no chão

O vento vem secando, as folhas vão

caindo

Cabocla vai apanhar folha no chão

14)

Caiu uma flecha na mata

Veio sereno e molhou

E depois veio o sol enxugou, enxugou

E a sua mata se abriu toda em flor

Seu orirê, seu orirá (2x)

Dona Jurema ela é um Orixá

15)

Eu mandei fazer,

Três capacetes de pena

Um é pra Jussara,

Outro é pra Jandira,

E outro é pra Jurema

16)

Jurema sua mata é verde,

É verde como a cor do mar

Auê, Caçador da Jurema, (3x)

Juremá

17)

O Juremê, O jurema

Sua folha caiu serena Jurema

Dentro desse Gonga

Salve São Jorge guerreiro

Salve São Sebastião

Salve Cabocla Jurema

Que nos dê a proteção

Caboclo Roxo

18)

Caboclo Roxo da cor morena

Ele é Oxóssi

É caçador La da Jurema

Ele jurou e tornou a jurar

Vem ouvir os conselhos

Que a Jurema vai lhe dar

Tupinambá

19)

Estava na beira do rio

Sem poder atravessar

Chamei pelo caboclo

Caboclo Tupinambá

Tupinambá chamei

Chamei, tornei chamar ê ah

Arranca Toco

20)

Seu arranca toco

Quando vem da aldeia

Ele traz na sinta uma cobra coral

Oi é uma cobra coral (4X)

Rompe Mato

21)

Que cavaleiro é aquele,

Que vem cavalgando pelo céu azul.

É Seu Ogum Rompe Mato,

Ele vem defender o Cruzeiro do Sul.

Ê rerê, ê rerá,

Ê rerê, o cangira, pisa na Umbanda. (bis)

22)

No meio da mata eu vi

Dois homens cravados num toco de pau

De um lado era seu Rompe mato

Do outro seu Cobra Coral

No meio da Mata Virgem eu vi

Os dois caboclos

Falavam a língua Tupi-guarani

23)

Na sua aldeia ele é caboclo

Seu Rompe Mato

Seu Arranca Toco

Na sua aldeia

Lá na Jurema

Não se faz nada

Sem ordem suprema

Caboclo do Mato

24)

Caboclo do Mato trabalha

com São Cipriano e Jacó

Trabalha de noite, trabalha de dia

Trabalha com chuva e com sol

Ubirajara

25)

Entra no mato

Que eu não te embaraço

Ele é seu Ubirajara

Do peito de aço

Corta língua, corta mironga

Corta língua de falador

Revira os olhos feiticeiro

Ubirajara já chegou

Pena Roxa

27)

5 de agosto

Data lembrada

Pena Roxa morreu Com uma flechada

Pra salvar uma cabocla Guaraciara

Caboclo Cobra Coral

28)

Cobra Coral

A sua banda está em festa

O céu e o mar

Estão cantando em seu louvor

Olha a cobra coral pio, pio

Cobra coral estou cantando em seu louvor

Diversos de caboclos

29)

Caboclo, Caboclo

ele é filho da guiné

Se seu pai é rei,

ele é príncipe é.

30)

Ele é caboclo da banda de lá

Quando vê a cobra, corre pra matar

Ele atirou a sua flecha mas errou,

Sentou-se na areia e pôs-se a chorar

Mas quando vê a cobra corre prá matar

31)

Ele é caboclo

É o Rei das Matas

Salve o divino espírito santo

Na hora do cruzamento

Glorioso pai eterno

Ele é caboclo

32)

Sucuri jibóia

Quando vem beirando o mar (bis)

Olha Seu Angorô

Com a sua cobra coral (bis)

33)

Seu caçador na beira do caminho

Oi, não me mate

Essa coral na estrada

Ela abandonou sua choupana, caçador

Foi no romper da madrugada

Oi, caçador

34)

Ele veio de tão longe

Para saravar o enda

Bendito louvado seja

Ele é rei do Panaiá

O bate bumbo lá na aldeia

Ê, ê

O bate bumbo lá na aldeia

Ê, ê

35)

Vestimenta de caboclo é samambaia,

É samambaia, é samambaia. (bis)

Saia caboclo, não se atrapalhe,

Saia do meio da samambaia. (bis)

36)

Foi Zambi quem criou o mundo

É Zambi quem vem governar

Foi Zambi quem criou

A estrela que ilumina

Oxossi lá no Jurema

Oke, Oke, Oke,Oke meus caboclos Oke

37)

Eu vi meu Pai assobiar

Ele mandou chamar

É de Aruanda auê

É de Aruanda aua

Todos caboclos de Umbanda

É de Aruanda auê

38)

Naquela estrada de areia

Aonde a lua clareou

Todos os caboclos paravam

Para ver a procissão

De São Sebastião

Okê, okê caboclo

Meu pai Oxossi

É São Sebastião

39)

Vermelho é a cor do sangue do meu pai

E verde é a cor da matas

Oi Saravá todos caboclos da Jurema

Oi Sarava a mata que ele mora

40)

Na mata virgem uma coral piou

Ele atirou a sua flecha certeira (bis)

Ele atirou, ele atirou, ele atirou,

Atira caboclo lá nas matas da Jurema (bis)

Ponto de subida

41)

Caboclo apanha sua flecha

Apanhe seu bodoque

Que o galo já cantou.

O galo já cantou na Aruanda

Oxalá te chama

Para sua banda

42)

Caboclo vai embora,

Pra cidade de Jurema,

Bom Jesus tá lhe chamando,

Pra cidade de Jurema;

Ele vai ser coroado,

Pra cidade de Jurema,

Com a coroa de aiê, ieu.

43)

Já vai, já vai meus caboclos

Já vai

Já vai, já vai

Vai na hora de Deus (2x)

Aue aruanda

Sua banda mandou lhe chamar